Praia - O empresário chinês da região económica especial de Macau, David Chow, fez no sábado, na cidade da Praia, o lançamento oficial do projeto de construção de um resort turístico e hotel-casino, na capital cabo-verdiana, até agora o maior investimento externo no arquipélago, avaliado em cerca de US$ 250 milhões de dólares.

O projeto, que em meados da semana finda foi apresentado em Macau,  prevê a construção de uma estância turística no ilhéu de Santa Maria e na zona da Praia da Gamboa, na capital cabo-verdiana.

O complexo, que ocupará uma área de 152 mil e 700 metros quadrados e inaugura a indústria de jogo em Cabo Verde, prevê a construção de um hotel-casino a instalar no ilhéu de Santa Maria, uma marina, uma zona pedonal com comércio e restaurantes, um centro de congressos, infraestruturas hoteleiras e residenciais na zona da Praia da Gamboa e uma zona de estacionamento.

Prevista está ainda a construção de um museu dedicado ao período da escravatura.

Segundo o contrato assinado entre o Governo e a Legend Development Company, de David Chaw, a concessão será de 75 anos prorrogáveis por mais 30 e prevê ainda a construção de um hotel na ilha do Maio.

Segundo David Chaw, o projeto está pronto a arrancar ainda este ano, devendo estar pronto dentro de três anos. O atraso no projeto, que foi anunciado para 2014, deveu-se, em parte, à elaboração de legislação específica para a indústria de jogo, até agora inexistente no país.

Durante a cerimónia de lançamento, o empresário, que é também cônsul honorário de Cabo Verde em Macau, fez questão de frisar que o projecto é para ser concretizado e que se trata de um complexo do qual todos os cabo-verdianos poderão usufruir.

"O povo cabo-verdiano é que vai fazer uso dos benefícios do resort", afirmou o magnata, que se fez acompanhar da família a Cabo Verde para mostrar "que todos estão engajados no projeto".

O empresário garantiu ainda que este projeto deixa transparecer que "Cabo Verde está em primeiro lugar na plataforma sinoafricana" e que com a "cooperação" de todos, "promotor, Governo, Câmara Municipal da Praia e povo cabo-verdiano, o projeto vai ser realidade".

Já o primeiro-ministro  cabo-verdiano que presidiu ao ato de lançamento considera  que o projeto turístico irá atrair mais investimentos estrangeiros e tornar o país numa plataforma de negócios da lusofonia.

"Com este projeto, Cabo Verde passa a ser uma importante plataforma de negócios da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa) ", disse José Maria Neves.

José Maria Neves, que acredita que o investimento irá também tornar o país mais competitivo no contexto da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO), considerou que é preciso "aproveitar este negócio para atrair mais investimentos diretos estrangeiros e para promover o desenvolvimento do setor privado" em Cabo Verde.

"Espero que possamos mobilizar os investimentos necessários para a realização deste grande projeto que vai mudar a Cidade da Praia, a ilha de Santiago e Cabo Verde", disse José Maria Neves. Panapress

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription