Moscou - Em entrevista coletiva que a empresa concedeu nesta segunda-feira (2) em Moscou, os representantes da Kogalymavia afirmaram que a causa da queda do avião, que vitimou 224 pessoas, foi "externa".

A empresa aérea russa Kogalymavia, também conhecida como Metrojet, confirmou que o avião A231, que caiu no sábado (31) na Península do Sinai (Egito) apresentava falhas técnicas na parte da cauda.

Representantes da Kogalymavia afirmaram que a causa da queda do avião no Egito  foi "externa". "Ao começar a cair, o A321 sofreu prejuízos construtivos significantes", afirmou um dos representantes.

Estas palavras foram contestadas pela agência Reuters que alega uma fonte na comissão egípcia encarregada de investigar o acidente. A declaração também é citada pelo canal de televisão RT. Agência Sputnik

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription