Praia - O Fundo Global do Ambiente disponibilizará cerca de US$ 4,9 milhões de dólares para financiar um projeto de consolidação das Áreas Protegidas e melhorar a integração do setor do turismo na biodiversidade em Cabo Verde.

O anúncio deste donativo a Cabo Verde foi feito quinta-feira pelo diretor nacional do Ambiente, Alexandre Nevsk Rodrigues, em declarações à imprensa na Praia, depois da abertura da I Conferência Internacional sobre Gestão de Áreas Protegidas, promovida pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), em parceria com a Direção Nacional do Ambiente (DNA), o Programa Regional de Conservação Marinha e Costeira (PRCM) e a Universidade Federal do Ceará-UFC, do Brasil.

Segundo ele, o empreendimento, que arranca em 2017 e que tem uma duração de cinco anos, será implementado em quatro ilhas, nomedamente Santiago, Maio, Sal e Boa Vista.

O diretor nacional do Ambiente considera que este projeto é "extremamente importante", porque, frisou, vai trazer a integração do setor do turismo e a conservação da biodiversidade, sobretudo porque, prosseguiu, uma grande parte do turismo em Cabo Verde está à volta das Áreas Protegidas, "o que torna essencial ter o mecanismo para fazer essa integração".

De acordo com Alexandre Nevsk Rodrigues, a operação vai permitir ainda a consolidação das Áreas Protegidas, tendo em conta que Cabo Verde está relativamente "à vontade" na gestão das mesmas. Panapress

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription