Porto - O ministro português do Planeamento e das Infraestruturas confirmou, quarta-feira (15), que o processo de renegociação da dívida da TAP está concluído com todos os bancos, afirmando que "nas próximas semanas" será lançada a oferta pública de venda aos trabalhadores.

"Está tudo encerrado, mesmo com os bancos mais pequenos, e agora nas próximas semanas vamos lançar a oferta pública de venda (OPV) das ações aos trabalhadores para concluir este processo, para estabilizar a estrutura acionista, para nomear o conselho de administração e normalizar a empresa como foi o nosso propósito desde o início", afirmou Pedro Marques aos jornalistas, informa a agência Lusa.

Segundo o ministro, com a conclusão deste processo de renegociação da dívida da TAP, "o Estado está hoje, estará amanhã, daqui a 10 anos, daqui a 20 anos," na estrutura acionista da empresa de transporte aéreo nacional. "A nossa companhia de bandeira é portuguesa e assim vai permanecer", enfatizou Pedro Marques.

O ministro disse ainda ter "uma boa expetativa" quanto à OPV, afirmando que os representantes dos trabalhadores da TAP têm transmitido que "muitos trabalhadores vão aderir".

Em fevereiro de 2016, o Governo do primeiro-ministro António Costa reforçou a posição do Estado de 39% para 50%, configuração que terá ainda que receber aprovação do supervisor do setor da aviação.

O consórcio privado Atlantic Gateway fica com 45% do capital do grupo que tem como principal ativo a transportadora aérea, mas pode chegar aos 50%, em função da adesão dos trabalhadores da TAP à operação de venda de 5% que lhes está destinada.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription