O Comitê do Patrimônio Mundial inscreveu o sítio arqueológico do Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, no Brasil, na Lista do Patrimônio Mundial. Segundo o Comitê da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), o local é o “traço físico mais importante da chegada de escravos africanos no continente americano”.

O sítio arqueológico do Cais do Valongo é localizado no centro do Rio de Janeiro, na antiga zona portuária. Segundo a Unesco, estimativas são de que 900 mil africanos tenham chegado à América do Sul através do Valongo.

A classificação do Cais foi anunciada neste domingo (9), em Cracóvia, na Polônia, onde decorre a reunião da Unesco.

No sábado, o centro histórico de Mbanza Kongo tornou-se o primeiro sítio angolano a entrar na lista da Unesco. A cidade foi capital do Reino de Kongo. Quando os portugueses chegaram no século XV, adicionaram construções de pedra usando métodos europeus.

Segundo a Unesco, “Mbanza Kongo ilustra, mais do que qualquer outro lugar na África Subsaariana, as mudanças profundas causadas pela introdução do cristianismo e a chegada dos portugueses na África Central”.

A 41ª sessão do Comitê do Patrimônio Mundial está sendo realizada em Cracóvia, na Polônia, até o dia 12 de julho.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription