O Hotel Continental foi inaugurado em 1955, sendo à data os seus proprietários, Maria Prenda e Armando Nunes da Mata, e a gestão ficou a cargo da Cadeia de Hotéis Eduardo VII.

O projecto inicial contemplava 71 quartos, restaurante, bar, sala de leitura, solário, estação de serviço e loja, e desde logo tornou-se uma referência na hotelaria angolana. Refira-se que a sua história inicial esteve ligada à história da aviação civil portuguesa em Angola, ao ter sido o hotel seleccionado para hospedar as tripulações dos primeiros voos comerciais realizados pela TAP.

Nos clientes de então encontravam-se figuras políticas e sociais de destaque e homens distintos de negócios, principalmente ligados ao café, pois alguns anos após a inauguração do Hotel Continental assistiu-se ao “boom” da exploração de café.

Até 1975 a gestão do hotel esteve entregue à cadeia hoteleira Eduardo VII e em 1992 foi adquirido ao Estado pela empresa Equador Lda., que realizou amplas e avultadas melhorias, depois de um período em que a unidade hoteleira esteve encerrada. Assim, em 1993, e após um ano de obras, o hotel reabriu ao público com 33 quartos, restaurante, bar, lavandaria, cozinha, refeitório e escritórios para a área administrativa. Quando terminou a primeira fase das obras, o hotel tinha 71 quartos, sendo 7 suites, 4 twins e os restantes duplos, uma pastelaria, uma discoteca e uma esplanada no 4º piso.

A segunda fase de obras iniciou-se em 2001, com a transformação da discoteca em recepção, reduzindo-se a área administrativa e construindo-se salas de reuniões. A instalação de internet em todos os quartos tornou-se uma realidade, primeiro por cabo e mais tarde por wireless.

Em 2006 iniciou-se a certificação ISO 22000, relativamente à segurança alimentar, implementando-se de seguida um Sistema de Gestão de Qualidade.

Em 2007, devido ao aumento da procura de quartos, o Hotel Continental aumentou a sua capacidade para 83 quartos, e em 2008 voltou a fazer a diferença ao ser o 1º hotel angolano a obter a Certificação Internacional ISO9001.

Já em 2009, e dado o aumento da procura do restaurante, decidiu-se ampliá-lo, diminuindo-se a capacidade do bar e transferindo-se o business lounge para a sala de reuniões mais pequena.

A manutenção da certificação desta unidade hoteleira tem sido acompanhada de um forte investimento na formação dos seus quadros, na gradual revitalização da sua estrutura e no investimento em novas tecnologias, o que tem permitido uma forte competitividade perante uma concorrência recente, projectando para o futuro do Hotel Continental uma confiança ainda maior, sempre com novos argumentos de distinção.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription