Receitas dos hotéis portugueses cresceram 3% em março, com o Brasil a destacar-se pela procura que gerou nos estabelecimentos lusos.

O Brasil foi em março o mercado emissor de turistas estrangeiros que mais cresceu em Portugal, com as dormidas desse mês, quase 198 mil, a apresentar um crescimento de 28% em relação a 2018. Os números são do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Com o forte impulso de março, a procura brasileira pelos estabelecimentos portugueses teve no primeiro trimestre um crescimento homólogo de 7,3%. Só os Estados Unid0s, Itália, Canadá e China estão a crescer mais este ano entre os maiores mercados emissores de turistas estrangeiros para Portugal, segundo o INE.

Em números de dormidas, o Brasil é o quinto maior emissor de turistas estrangeiros para Portugal, atrás apenas de Reino Unido, Alemanha, Espanha e França.

Em março as receitas do setor hoteleiro em Portugal movimentaram 247 milhões de euros, mais 3% que no ano anterior. No total do primeiro trimestre houve uma subida dos proveitos de 4,9%.

Considerando somente março, embora a procura tenha recuado 0,2% (houve crescimento das dormidas de portugueses, mas um decréscimo da procura dos estrangeiros), o número de hóspedes subiu 3,5%.

O INE alerta que “estes resultados estão condicionados pelos diferentes meses das épocas festivas face ao ano anterior, por um lado beneficiando do Carnaval em março de 2019 (no ano anterior em fevereiro), mas, por outro, sujeitos ao efeito base desfavorável da Páscoa em março de 2018 (no corrente ano celebrada em abril)”.