Madrid - A Organização Mundial do Turismo (OMT) acredita que África pode vir a ter maior participação nos fluxos turísticos. Em comunicado, a agência da ONU anuncia que entre 2000 e 2014, as viagens internacionais para o continente mais que duplicaram passando de 26 milhões para 56 milhões.

O tema foi debatido na Feira Internacional de Turismo, Fitur, realizada no fim do passado mês em Madrid, sede da OMT. Entre os 16 ministros que compareceram ao evento estão os titulares da pasta de turismo em Cabo Verde e da Guiné-Bissau.

De acordo com especialistas, África precisa melhorar algumas áreas como branding e promoção, investimentos estrangeiros, recursos humanos e desenvolvimento. É importante também desembaraçar burocracias na concessão de vistos para facilitar a chegada de turistas.

Participaram na reunião 16 ministros do Turismo de África e do Médio Oriente. Mesmo com um ano de 2014 com desafios económicos, a região cresceu 2% se comparado a 2013. A OMT refere que o futuro deve continuar a ser de crescimento com 134 milhões de chegadas previstas para 2030.

Segundo o chefe da agência da ONU, Taleb Rifai, o apoio ao turismo africano é importante para o crescimento da região e a geração de empregos, além de levar imensas oportunidades ao desenvolvimento.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription