Praia - O número de estabelecimentos hoteleiros em atividade em Cabo Verde, no ano passado, aumentou 3,2 porcento em relação a 2013, conforme informações divulgadas na quarta-feira (19).

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), estiveram em atividade no arquipélago no ano passado 229 unidades de alojamento turístico, que ofereceram mais 10 mil e 839 quartos ( 19,7%), 18 mil e 188 camas ( 13,7%) e 23 mil e 171 lugares ( 19,3%).

Quanto ao pessoal em serviço, esses estabelecimentos empregaram seis mil e 282 pessoas até finais de 2014, representado um incremento de 9,2 porcento face ao ano anterior, indica o INE no seu Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros.

Na distribuição geográfica, a ilha de Santiago possui 51 estabelecimentos de alojamento turístico o que corresponde a 22,3 porcento do total existente. Seguem-se as ilhas de Santo Antão, São Vicente e Sal com 41, 37 e 30 estabelecimentos, respetivamente.

Os dados divulgados pelo INE indicam que São Vicente foi a ilha em que ocorreu o maior aumento, com um acréscimo de cinco estabelecimentos face ao ano anterior. Seguem-se as ilhas de Santo Antão e São Nicolau, ambas com acréscimos de dois estabelecimentos. As ilhas da Boa Vista, Maio e Santiago tiveram um estabelecimento a mais do que o ano anterior.

O maior decréscimo verificou-se na ilha do Fogo com menos três estabelecimentos, enquanto as ilhas do Sal e Brava registaram um decréscimo de um estabelecimento cada.

Em relação ao tipo de alojamento, verificou-se maior aumento nas residenciais, com mais nove estabelecimentos, face ao ano de 2013, seguidas dos hotéis apartamentos ( 7).

Os decréscimos ocorreram nas pousadas e aldeamentos turísticos com menos quatro estabelecimentos cada e nas pensões menos um. Nos hotéis não se registaram variações.

Considerando a tipologia dos estabelecimentos, as pensões continuam a ser os estabelecimentos hoteleiros com maior peso, representando cerca de 30,6 porcento do total, ficando as residenciais e os hotéis em segundo e terceiro lugares com 30,1 e 23,6 porcento, respetivamente, revela o inquérito.

No período em análise, os quartos disponíveis continuaram a ter maior expressão na ilha do Sal, com 50,0, enquanto Boa Vista manteve o segundo lugar, com 23,9 porcento, e Santiago o terceiro com 10,7 porcento. Neste capítulo, os hotéis continuam a liderar com cerca de 73,3 porcento dos quartos, seguidos dos hotéis apartamentos, com 7,8 porcento, segundo os resultados do estudo. A oferta de camas concentrou-se principalmente na ilha do Sal (51,5%), seguindo-se as ilhas da Boa Vista com 26,0 porcento, Santiago com 9,1 porcento e São Vicente com 5,8 porcento, enquanto as restantes ilhas oferecem cerca de 7,6 porcento do total das camas disponíveis.

A distribuição por tipo de estabelecimento revelou que os hotéis representam quase três quartos da capacidade de camas disponíveis (73,9%). Em seguida estão os hotéis apartamentos (7,4%), os aldeamentos turísticos (6,6%), as pensões (6,1%) e as residenciais (5,3%).

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription