As reservas turísticas para a Tunísia a partir de França diminuíram 60 porcento desde o ataque terrorista contra o Museu do Bardo, anunciou o presidente do Sindicato Francês dos Agentes de Viagem, Jean-Pierre Mas.

Túnis - As reservas turísticas para a Tunísia a partir de França diminuíram 60 porcento desde o ataque terrorista contra o Museu do Bardo, anunciou segunda-feira o presidente do Sindicato Francês dos Agentes de Viagem, Jean-Pierre Mas.

O turismo tunisino foi afetado de forma profunda devido à operação terrorista, precisou o sindicalista francês, sublinhando que várias operadoras turísticas marítimas anularam  as suas viagens antes programadas para a Tunísia.

Do seu lado, o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, afirmou, também segunda-feira, no termo duma audiência com o Presidente tunisino, Béji Caïd Essebsi,  que a Tunísia é chamada a demonstrar ao mundo que ela está pronta para acolher todos os estrangeiros, nomeadamente árabes e europeus.

Rifai, que participou domingo na marcha internacional contra o terrorismo, indicou que a Tunísia merece muito apoio, afirmando-se confiante de que o setor turístico da Tunísia vai registar progressos e êxito. Panapress

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription