Santa Maria (Cabo Verde) - Representantes de Fortaleza, no Brasil, e Ferreira do Alentejo, em Portugal, juntaram-se aos municípios de Fogo e Sal, em Cabo Verde, estiveram reunidos na cidade de Santa Maria, na Ilha do Sal, para lançar uma rede de negócios de turismo.

Durante o encontro  "Ceará – Cabo Verde – Alentejo: Eixo Atlântico", autarcas dos quatro municípios discutiram a possibilidade de gerar tráfego de pessoas e mercadorias entre os três territórios, através do reforço de cooperação institucional e empresarial.

Com este encontro,  que teve lugar num dos hotéis da cidade turística, pretendem impulsionar o desenvolvimento do turismo e a troca de produtos nesta região, fortalecer as relações de amizade existentes, com benefício para os sectores de agro-negócio e do turismo, particularmente, e  viabilizar o Aeroporto de Beja (Portugal), "estrategicamente" localizado no Alentejo, através da sensibilização de mais companhias - além da TAP e TACV -, no sentido de privilegiarem relações comerciais, transportando turistas nessa rota.

O presidente da Câmara Municipal do Sal, Jorge Figueiredo, espera que esta aliança possa traduzir palavras em obras, e através de um circuito que seja mais barato, alimentar o mercado local com produtos em quantidade e qualidade, de forma a satisfazer o turismo, mas melhorando também as condições de acesso desses alimentos à população.

"Cabo Verde está no centro dos três grandes continentes, e temos vindo a perder muitas oportunidades, e esta perspectiva representa a possibilidade de concretizarmos uma boa oportunidade de negócio", sustentou.

Para o autarca foguense Luís Pires, trata-se de uma aliança "histórica e estratégica" para o desenvolvimento neste triângulo Europa/América do Sul/África, através de Cabo Verde.

O autarca referiu que ficou, entretanto, evidente, que o problema de transportes poderá condicionar o curso desta aliança.

"Mas, é seguro que os quatro municípios juntos vão procurar intensificar o diálogo com os governos, companhias, empresários, fazendo com que essa circulação possa acelerar, e possamos, efectivamente, nesse triângulo, fazer sucesso no sector do turismo", almejou o edil da ilha do Fogo.

Aníbal Costa, presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, considerando as potencialidades da sua região, manifestou o interesse em apoiar a ilha do Sal, através de abastecimento regular, por exemplo, de produtos agrícolas e agro-industriais, tendo sublinhando a necessidade de conjugar esta componente, também, com uma vertente de turismo, "interesse de todos".

Por sua vez, Renato Borges, coordenador-geral do PRODETUR, Secretaria de Turismo de Fortaleza, realçou que uma das políticas públicas de Fortaleza é não se fechar nas paredes do Brasil, mas ampliar o relacionamento entre Fortaleza e demais países, desde que seja feita de forma "ordeira, coerente" e, sobretudo, com resultados.

"Não mediremos esforços para fazer as coisas acontecer através das medidas públicas aqui colocadas, visando a promoção de cada cidade que desperta o interesse no investimento. Essa aliança é indispensável no sentido de gerar mais negócios", enfatizou.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription