Túnis - Centenas de turistas estrangeiros se aglomeravam na madrugada de sábado no aeroporto de Enfidha para abandonar a Tunísia, após o atentado contra um hotel da região que deixou 38 mortos, informou a AFP.

Diversos voos saindo do aeroporto tinham como destino Londres, Manchester, Amsterdão, Bruxelas e São Petersburgo, muitos contratados pela operadora Thomson.

"Temos medo, aqui não é seguro", disse Leon, um jovem do País de Gales, no aeroporto.

No total, 38 pessoas morreram no ataque ao hotel Riu Imperial Marhaba, no Porto de Kantaui, 140 km ao sul de Túnis, a maioria britânicos, mas também alemães, belgas e franceses.

O atentado, o pior da história recente da Tunísia, foi reivindicado pelo grupo islâmico Estado Islâmico. Angop

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription