Maputo - A Jovago, empresa de reserva online de hotéis, anunciou, segunda-feira (17), a extensão das suas operações para Moçambique através da disponibilização da referência de mais de uma centena de hotéis na sua plataforma de dados.

Para o diretor-geral da Jovago Moçambique, Francisco Trindade, Moçambique apresenta uma oportunidade única enquanto um dos seis países lusófonos em África.

A indústria do turismo em Moçambique tem uma curva ascendente passando de inexistente após a guerra pós-independência no início dos anos 1990 para uma taxa sem precedentes de crescimento.

Atualmente, a indústria atrai mais investimentos estrangeiros do que os outros setores e representa quase 6 porcento do emprego total no país.

Na época turística 2013-2014, 1,2 milhão de turistas visitaram Moçambique, ou seja um aumento de 14,9 porcento.

O relatório de 2015 do Conselho Mundial da Viagens e Turismo indica que o setor do turismo contribuiu com US$ 900 milhões de dólares americanos para a economia nacional e representa 7 porcento do Produto Interno Bruto (PIB) de Moçambique.

Os gabinetes da Jovago em Moçambique abrirão em setembro próximo em Maputo, a capital.

A Jovago é uma filial do Africa Internet Group (AIG), que já opera na Nigéria, no Quénia e no Senegal. Ela possui mais de 20 mil hotéis no seu ficheiro de reserva de hotéis em África e mais de 200 mil hotéis no mundo. Panapress

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription