Praia - A ministra cabo-verdiana do Turismo, Indústria e Desenvolvimento Empresarial, Leonesa Fortes,  quer que Cabo Verde seja retirado da lista dos países afetados pela epidemia do Zika, uma vez que "os dados mostram" que o arquipélago não está a padecer de nenhuma epidemia e nem enfrenta nenhuma situação que possa suscitar cuidados especiais da parte daqueles que visitam o arquipélago.

A governante que tutela o setor do turismo em Cabo Verde manifestou a sua preocupação perante o facto de que a informação de que Cabo Verde está a ser afetado pelo Zika "já está a ser espalhada como rastilho de pólvora no mercado turístico internacional", com agências a tomarem medidas de devolver as passagens aos clientes que já tinham comprado bilhete de férias para o arquipélago.

Leonesa Fortes admite ser natural que haja "uma atenção a ter sempre em relação aos cuidados" para evitar a propagação da doença, mas ela recordou que "os casos verificados não se registaram em todo o país", mas sim em "algumas ilhas especificas", sendo que nas ilhas que recebem maior número de turístas, casos do Sal e da Boa Vista, praticamente não foi registado nenhum caso.

Leonesa Fortes precisou que mesmo nas ilhas afetadas os casos têm vindo a diminuir.

Por isso, assegurou que Cabo Verde está a envidar esforços para ser "retirado" da lista,  divulgada pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, porque "não estamos a viver nenhuma situação de crise a este nível para que sejamos colocados nesta lista".

A governante admite que, se houver necessidade, o Governo vai emitir um comunicado para tranquilizar as pessoas, as entidades e os outros países, de modo a precaver o que aconteceu com a má publicidade feita em relação à epidemia do Ébola na África Ocidental que acabou por afetar o fluxo turístico para Cabo Verde.

"É preciso fazer chegar a mensagem lá fora de que não constitui perigo vir para o nosso país", sublinhou.

Loenesa Fortes disse ainda que o Ministério da Saúde está a trabalhar, em articulação com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e autoridades de outros países, nomeadamente dos Estados Unidos, no sentido de Cabo Verde ser retirado da lista de países que os turistas devem evitar visitar por causa do vírus Zika.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription