Lisboa - A procura dos destinos portugueses pelos turistas brasileiros voltou a aumentar em maio, em comparação com o mês anterior, alcançando mais de 142 mil dormidas nos hotéis lusos, o melhor registo mensal desde o início do ano, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Com este registo o Brasil foi em maio o sétimo maior mercado emissor de turistas estrangeiros para Portugal, mas analisando os valores para o período de janeiro a maio o Brasil ocupa o sexto lugar e é também o maior emissor de turistas de fora da Europa.

Em abril os estabelecimentos hoteleiros portugueses registaram 98.142 dormidas de brasileiros. Em maio foram 142.641. O crescimento de um mês para o outro foi de 45%.

O bom desempenho de maio repete o sucedido em 2015. Em todo o ano passado foi no mês de maio que os hotéis portugueses receberam mais turismo proveniente do Brasil. No entanto, em comparação com 2015 os números de 2016 são mais baixos.

Em maio a variação homóloga do número de dormidas de turistas brasileiros em Portugal foi negativa em 6,5%. No acumulado de janeiro a maio a queda, em comparação com igual período de 2015, foi de 7,4%.

O Brasil é ainda, segundo o INE, o único dos 13 maiores mercados emissores de turistas estrangeiros que em 2016 está a gerar menos turismo. Os restantes 12 mercados de referências apresentam todos, no período de janeiro a maio, níveis mais altos de dormidas nos hotéis portugueses do que em 2015.

O maior mercado emissor de turistas estrangeiros continua a ser o Reino Unido, que proporcionou aos hotéis portugueses 2,95 milhões de dormidas nos primeiros cinco meses do ano. Segue-se a Alemanha, com 1,66 milhões de dormidas nesse período. França, com 1,29 milhões, e Espanha, com 1,17 milhões de dormidas, vêm a seguir. Na quinta posição estão os turistas da Holanda, que realizaram 857 mil dormidas até maio, e em sexto lugar os do Brasil, com quase 486 mil.

Os hotéis portugueses tiveram em maio receitas totais de 266 milhões de euros, mais 15% do que em maio de 2015. No acumulado do ano os proveitos chegam a 868 milhões de euros, mais 16,6% face ao ano passado.

Enquanto o turismo estrangeiro em Portugal neste período cresceu 12,7%, o número de dormidas de turistas portugueses subiu 7,8%, revela ainda o INE. A taxa de ocupação dos hotéis lusos em maio foi de 52%, mas no conjunto dos primeiros cinco meses do ano ficou em 40,1%.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription