O Fórum do Turismo (Fortur), recentemente aprovado pelo Governo moçambicano, vai  coordenar a articulação entre os diversos segmentos da atividade turística em Moçambique, do setor público e do privado.

Um dos objetivos é assegurar a realização de ações conjuntas que flexibilizem a tomada de medidas visando melhorar as condições para o crescimento do setor da cultura e turismo.

São membros do Fortur, representantes de instituições do Governo, instituições académicas e do setor privado responsáveis pelas questões relacionadas com o desenvolvimento do Turismo.

A nova entidade irá analisar a legislação turística e traçar estratégias que facilitem o movimento de turistas no país, informou a Rádio Moçambique.

A cidade de Maputo, capital moçambicana, é um dos destinos turísticos prioritários que a ação do Fortur deverá incidir, como é o caso da Baixa da Cidade de Maputo, com extensão à Reserva Especial de Maputo; a Faixa de Vilankulos e Inhassoro,  incluindo o Arquipélago de Bazaruto; o Parque Nacional da Gorongosa, associado à Reserva Nacional de Chimanimani; o arquipélago das Quirimbas; o Lago Niassa e Reserva de Niassa.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription