O ministro angolano do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, defendeu hoje, em Luanda, a necessidade de Angola estabelecer parcerias internacionais, para proporcionar a criação de produtos turísticos competitivos e de boa qualidade, de modo a atrair maiores fluxos de turistas das várias regiões do mundo.

O ministro discursava, nesta terça-feira (19), na cerimónia de abertura da 1ª reunião ordinária da Comissão Multissetorial da Hotelaria e Turismo, que contou com a presença da ministra da Hotelaria e Turismo, Ângela Bragança, e dos titulares dos órgãos ministeriais, que compõem a referida Comissão.

Na sua alocução, o ministro referiu que para o estabelecimento de parcerias internacionais, há necessidade de promover todas as ações necessárias para simplificação do processo de atribuição de vistos para turistas internacionais. Apontou, de igual modo, a necessidade de fazer o mapeamento, cadastramento e a organização dos recursos turísticos existentes em todo o país, assim como segmentar os mercados emissores de turistas e categorizar os produtos turísticos angolanos.

Segundo o governante, deve-se prosseguir com o projecto de implementação dos pólos turísticos de Cabo Ledo e Calandula e elaborar uma estratégia de promoção internacional do projecto KAZA  Okavango – Zambeze.

Ao Estado, acrescentou, cabe criar as condições institucionais, macroeconómicas e de segurança, para que a indústria turística floresça, sendo a mobilização do setor privado, das associações de especialidade e dos operadores turísticos, componente determinante para o sucesso.

A Comissão Multissetorial da Hotelaria e Turismo é o órgão de auscultação e apoio consultivo do Ministério da Hotelaria e Turismo, que congrega os departamentos ministeriais com atividades relacionados ao setor turístico.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription