Admira António foi promovida a comandante de linha aérea nas aeronaves do tipo Embraer 145 da MEX – Moçambique Expresso, companhia subsidiária da LAM – Linhas Aéreas de Moçambique, informa a agência pública AIM.

A companhia aérea estatal moçambicana LAM anunciou, terça-feira (26),  ser a primeira vez que uma mulher alcança o posto de comandante numa empresa de aviação comercial do país..

Admira António iniciou, em 2013, o curso de piloto na MEX, e continuou a sua carreira sempre pilotando aeronaves Embraer 145.

Ela frequentou no ano passado um curso de habilitação para as funções que agora desempenha, na escola de pilotos “43 Air School”, na África do Sul, onde fez valer os seus conhecimentos obtidos ao longo de mais de 3.500 horas de voo e obteve a licença, confirmada depois com um período de instrução em simulador e em voo.

“Terminado o treino de linha, Admira António foi submetida ao exame de linha monitorado por um inspetor do IACM – Instituto de Aviação Civil de Moçambique, tendo sido aprovada e promovida a comandante no dia 16 de Junho de 2018.

Admira Juliano Matula António nasceu em maio de 1989 e iniciou-se na pilotagem em 2011. A expensas dos pais frequentou o curso de piloto na Lanseria Flight Centre, da África do Sul, onde fez as primeiras 35 horas de voo. Em 2012 integrou o grupo de cadetes da MEX – Moçambique Expresso que participou no curso para Pilotos Particulares de Aeroplanos, tendo nessa ocasião somado mais 26 horas de voo.

Ainda em 2012 e de novo com os pais a investirem na formação da filha, Admira aumentou as suas horas de voos antes de se juntar novamente aos Cadetes da MEX que foram à formação na South African Flight Training Academy, que permitiu obter a licença de Piloto Comercial de Aeroplano. Em Janeiro de 2013 foi à França fazer a especialização ‘Type Rating’ para pilotar as aeronaves do tipo Embraer 145, na qualidade de co-piloto.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription