Duas coutadas do distrito de Marromeu, província de Sofala, centro de Moçambique, receberam 24 leões da África do Sul, no âmbito do programa de repovoamento animal da região, anunciou a Zambeze Delta Safaris (ZDS), concessionária das coutadas.

Os animais foram colocados nas coutadas 11 e 12 e foram transportados em cinco voos fretados, no que a ZDS considera “a maior operação de translocação de leões alguma vez realizada em África”.

“Trata-se de 18 fêmeas e seis machos oferecidos por diferentes províncias da África do Sul, entre parques e reservas privadas e públicas”, refere a nota.

Dos 24 leões, 15 animais têm colar-satélite para a sua monitorização, acrescenta o comunicado. A operação custou um milhão de dólares doados por dois filantropos norte-americanos.

“Os animais passaram a ser pertença da Administração Nacional das Áreas de Conservação e sobre eles existe o compromisso voluntário dos operadores de não incluírem estes animais nos safaris de caça”, lê-se no comunicado.

Além de coutadas, Marromeu acolhe igualmente a Reserva Nacional de Búfalos, que conta 20 mil unidades desta espécie e é visitado por um terço dos turistas caçadores que visitam anualmente Moçambique.

A área é habitat de 18 espécies de mamíferos e além de búfalo aloja o elefante, piva, chango, a pala-pala, gondonga, zebra e o facocero.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription