Santo Antão recebe nos próximos oito meses, período da época alta do turismo na ilha, milhares de visitantes provenientes, sobretudo, do norte da Europa, que procuram a ilha para caminhadas em trilhas.

A expectativa dos operadores é de que se mantenha a tendência de crescimento do turismo nesta ilha que, em 2017, recebeu  mais de 26 mil turistas, registando um crescimento de 23,8 por cento (%) face a 2016.

A expectativa dos operadores turísticos em relação à época alta do turismo em Santo Antão, que tem início em outubro, tem sido cada vez mais alta, segundo a operadora Sandra Pereira.

Santo Antão, para potenciar o seu turismo, precisa do aeroporto, mas necessita, sobretudo, de um plano que dê atenção à qualificação dos recursos humanos, através de formação profissional, segundo esta operadora.

Este ano, a época alta do turismo nesta ilha, que decorre até ao mês de maio, deverá ser marcada pela diversificação da oferta, já que, além do trekking, até agora o principal produto turístico de Santo Antão, os operadores começam a apostar na promoção do “canyoning” e mergulho.

O êxodo rural, dificuldades a nível de alojamento, dos transportes marítimos e aéreos, o estado atual do saneamento, a qualificação dos recursos humanos, falta de sinalização dos percursos são algumas “fragilidades” que ainda condicionam a atividade turística em Santo Antão, segundo os operadores.

Existem em Santo Antão 64 casas rurais que acolhem turistas nas diferentes localidades.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription