A ministra do Turismo do Egito, Rania el Mashat, aposta numa reativação dos fluxos turísticos, após anos de recessão resultantes da instabilidade política.

“Demos um salto na chegada dos turistas em 2017 e um grande boom em 2018, quando registamos a visita de figuras estrangeiras renomadas e nas próximas temporadas contamos também com mais visitantes chineses”, assinalou a dirigente.

O turismo trouxe ao Egito cerca de 13 mil milhões de dólares em receitas só no ano 2010, altura em que cerca de 14,7 milhões turistas visitaram o país.

Depois disso, o setor vem sofrendo uma recessão devido à agitação política e aos desafios de segurança que resultaram da destituição de dois chefes de Estado em 2011 e 2013.

“O turismo no Egito começou a recuperar-se e superar as consequências da queda do avião russo, e muitos países retomaram os seus voos suspensos para o nosso país”, disse Mashat.

Em finais de Janeiro, o país inaugurou o novo aeroporto internacional Sphinx, a cerca de 12 quilómetros das grandes pirâmides de Gizé, que liga os destinos turísticos no norte e sul do país.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription